Denúncias em Ascurra revelam esquema criminoso que movimentou R$ 90 milhões

Investigação começou no Vale do Itajaí, e revelou golpes que atingiram pessoas em todo o país

Por Aline S Z Klitzke em 11/07/2024 às 10:09:12

Policiais civis estão nas ruas em diversos Estados brasileiros para prender mais de 30 suspeitos de integrar grupos especializados em fraudes banc√°rias, especialmente nos golpes conhecidos como "mão fantasma/acesso remoto" e "falsa central de atendimento". Investigação catarinense que começou depois que moradores de Ascurra, denunciaram ter sido v√≠timas, autoridades apontam que as tr√™s organizações identificadas movimentaram na √ļltima década R$ 90 milhões. Outro braço se estendeu para Turvo, no Sul.

A operação desta quarta-feira (10) do Grupo de Investigação de Crimes Cibernéticos (CyberGaeco) e Pol√≠cia Civil foi batizada de Mão Fantasma. No total, os suspeitos teriam praticado mais de 250 fraudes. Como o golpe era por telefone, h√° v√≠timas em todo o pa√≠s.

Porém, foram casos da pequena Ascurra que deram in√≠cio às investigações em Santa Catarina, no final de 2022. À época, clientes de bancos relataram o sumiço de quantias das contas depois de falar ao telefone, através de um n√ļmero 0800, com falsas centrais de atendimento de instituições financeiras. Os golpistas usavam aplicativos de gerenciamento remoto para controlar os celulares das v√≠timas sem elas perceberem e fazer a transfer√™ncia dos valores.

Durante as dilig√™ncias, foram identificados os suspeitos de coordenar as falsas centrais e os demais integrantes respons√°veis por obter bases de dados de poss√≠veis v√≠timas, disparar SMS falsos e criar contas em nome de "laranjas" para receber os valores obtidos nos golpes. Estima-se que eles tenham conseguido retirar R$ 5 milhões apenas de catarinenses.

J√° em Turvo, uma idosa de 70 anos procurou a pol√≠cia após perder R$ 86,55 mil para os criminosos. Acreditando estar em contato com funcion√°rios de uma instituição financeira, ela acabou sendo enganada e fez diversas transfer√™ncias para os golpistas.

As investigações das duas cidades resultaram na descoberta de tr√™s organizações criminosas que cometeram pelo menos 255 furtos e estelionatos mediante fraude cibernética apenas no em Santa Catarina. Juntos, os grupos teriam movimentado R$ 90 milhões em transações suspeitas na √ļltima década.

Até a publicação desta not√≠cia os policiais ainda estavam cumprindo os 32 mandados de prisão preventiva e 55 de busca e apreensão expedidos pela Justiça da região do Vale do Itaja√≠, além dos dois mandados de prisão e 18 de busca autorizados pelo Judici√°rio de Turvo. As ordens estão sendo cumpridas não só em Santa Catarina como em São Paulo, Paran√°, Rio de Janeiro, Bahia, Para√≠ba e Cear√°.

A Justiça também autorizou o bloqueio de bens, valores e criptoativos de 44 pessoas f√≠sicas e jur√≠dicas, a apreensão e o registro de indisponibilidade e restrição de transfer√™ncia de ve√≠culos de luxo, com o objetivo de juntar bens suficientes para dar in√≠cio a processos de ressarcimento às v√≠timas dos preju√≠zos.

Fonte: R√°dio Educadora

Comunicar erro
Milur Modas
Cipriani Multimarcas

Coment√°rios

Ponto Com
Ponto Com
Papillon