Pedro Guimarães, presidente da Caixa, pede demissão após denúncias de assédio sexual

Pedro Guimarães, presidente do banco público, entregou uma carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta quarta-feira (29). O executivo estava no cargo desde janeiro de 2019.

Por Cassia Paim Kopsch em 30/06/2022 às 11:56:25

Pedro Guimarães pediu demissão da presidência da Caixa após ser acusado de assédio sexual por funcionárias do banco. O executivo é um dos aliados mais próximos de Jair Bolsonaro no governo e estava no cargo desde o início do mandato do presidente, em 2019.

Denúncias de funcionárias embasaram uma investigação do Ministério Público Federal (MPF) sobre a conduta de Guimarães. Desde esta terça (28), sob a condição de anonimato, se tornaram públicos relatos de funcionárias contando ações de Guimarães contra elas.

Elas contam, por exemplo, que o agora ex-presidente da Caixa as chamava para o quarto dele em hotéis durante viagens oficiais, pedindo remédios ou carregador de celular. Quando elas chegava, ele as recebia com trajes inadequados.

As funcionárias relatam também abraços forçados, em que ele passava a mão por partes íntimas delas (veja mais abaixo as falas das mulheres assediadas).

Fonte: G1

Comunicar erro
gif2

Comentários

Ponto Com
Ponto Com